Ao utilizar o website da Pedra e Decoração está a concordar com a utilização de Cookies.

Como é que se escolhe recuperadores de calor da Stuv?

Por suporte 23/03/2017 0 Comentários

Sobre que questões práticas é que devemos reflectir antes de adquirir um recuperador de calor da Stuv?

Com um Inverno tão rigoroso – pontuado por temperaturas baixíssimas -, finalmente tomou uma resolução: decidiu adquirir um recuperador de calor da marca Stuv para aquecer todas as divisões da sua habitação.

No entanto, antes de optar por um determinado equipamento, é melhor reflectir sobre algumas questões práticas de extrema relevância.

stuv

Por exemplo, um recuperador de calor da Stuv inteiramente funcional deve contar com uma potência que corresponda ao espaço que se pretende aquecer.

Mas como é que se consegue determinar essa potência?

Em primeiro lugar, é preciso sublinhar que a capacidade de fornecer energia exprime-se através de kW, ou seja, de quilowatts, uma unidade que define a quantidade de calor útil que um certo recuperador de calor produz, isto é, a quantidade de energia que tem mesmo capacidade para aquecer a casa.

Desta maneira, o recuperador de calor perfeito deve compensar aproximadamente aquilo que o edifício perde naturalmente.

A lembrar ainda que a potência necessária para o aquecimento de uma determinada casa acaba por variar devido a uma série de factores: desde a situação geográfica à temperatura exterior, passando pelo nível de isolamento da habitação.

O próprio sistema de aquecimento é extremamente importante para definir a opção por um recuperador de calor.

Vejamos o caso de um espaço com aquecimento central.

Neste exemplo, será apenas necessário instalar um recuperador de calor menos potente que funciona regularmente com uma potência mínima, o que será suficiente nas épocas de temperaturas amenas.

Conheça alguns recuperadores de calor da marca Stuv

Quanto ao vasto leque de exemplares disponibilizados pela marca Stuv, pode-se destacar o Stuv 1678 in, um recuperador que tanto se encastra numa lareira existente, como numa nova chaminé, e se distingue por ser um modelo, ao mesmo tempo, sóbrio e elegante.

A acrescentar que se trata de uma alternativa interessante ao recuperador de porta escamoteável, se desejar utilizá-lo intensivamente ou se pretender reduzir o investimento.

As mesmas versatilidade e qualidade podem ser encontradas no modelo Micro Mega, que se caracteriza por ser um equipamento que conta com uma porta flexível, na qual o vidro desliza para cima para que se facilite o abastecimento.

Porém, é igualmente possível que o mesmo aparelho funcione em modo de lareira.

Pode-se afirmar que este recuperador de calor possui «duas caras».

Na face «micro», o volume interno do aquecimento ganha o posto de protagonista, com uma curva específica que concentra o fogo no centro do recuperador.

Já na face «mega», o centro das atenções é a visão das chamas e a forma interna do aparelho prolonga-se para o exterior, o que lhe confere uma maior amplitude. 

Na empresa Pedra e Decoração, é possível encontrar recuperadores de calor da marca Stuv que se adequam a todos os espaços e a todas as necessidades