Ao utilizar o website da Pedra e Decoração está a concordar com a utilização de Cookies.

Cuidados com recuperadores de calor a lenha

Por suporte 23/03/2017 0 Comentários

Recuperadores de calor a lenha: um «paraíso na Terra»

 

recuperadores de calor a lenha

 

Ficar dentro de casa, com o corpo e a alma quentinhos, graças a umas eficientes lareiras e recuperadores de calor a lenha.

Este é o cenário ideal para aqueles que são mais friorentos e querem sempre escapar das temperaturas geladas que se fazem sentir no decorrer dos meses do Inverno.

No entanto, este «paraíso na Terra» pode estar em risco, caso não se tomem os cuidados necessários…

Na verdade, os aquecimentos são um tipo de equipamento que exige uma série de atenções na sua instalação e manutenção, independentemente do meio de combustão.

Porém, os cuidados redobram-se quando se trata das lareiras a lenha, devido à queima de combustíveis, como a madeira, que são uma autêntica fonte de gases tóxicos, como o monóxido de carbono. Afinal de contas, trata-se de um gás que não só é invisível, mas que também não possui nem cheiro.

Um verdadeiro «perigo camuflado» que quando é respirado acaba por entrar no fluxo do sangue, por substituir o oxigénio, por se ligar à hemoglobina e por impedir a respiração de tecidos e de células. Por esse motivo, torna-se essencial contar com equipamentos que possibilitem a renovação do ar, em especial de espaços fechados. 

 

 

Será que os recuperadores de calor a lenha de ferro fundido são mais eficientes?

Até os mais pequenos têm de ter cuidado com os aquecimentos. Vejamos o caso dos recuperadores de calor a lenha: é que é frequente que uma criança que se começa a pôr de pé se apoie nas portas de vidro destes aquecimentos que emanam imenso calor, o que pode originar queimaduras nas mãos.

É igualmente importante que nunca se deixe o recuperador com a porta aberta, junto de carpetes: realmente, alguns tipos de lenha, como o pinho, costumam estalar e salpicar faúlhas incandescentes, o que pode originar sérias consequências. Aliás, é preferível instalar os aquecimentos junto de tapetes de cortiça, que não oferecem tanto perigo de incêndio. 

A acrescentar que os recuperadores de calor a lenha devem ser mesmo muito bem aquecidos. Afinal, um equipamento frio ou que se encontre em combustão lenta não confere qualquer conforto aos seus utilizadores e somente irá criar depósitos de creosoto, um líquido cáustico, extraído dos alcatrões de madeira, que é bastante desagradável ao olfacto e à vista.

Contudo, há alguns mitos associados à manutenção dos recuperadores de calor a lenha.

Por exemplo, é frequente que os friorentos considerem que existem diferenças entre o rendimento dos aquecimentos com ferro fundido e daqueles que são compostos por aço. Só que o calor resultante e a eficácia diária são similares. O essencial é que os materiais dos recuperadores que estejam em contacto direto com a chama sejam resistentes ao calor.

 

 

É possível encontrar o recuperador de calor a lenha que irá aquecê-lo durante todo este Inverno.